sc.abra

Os proprietários de bares e restaurantes de Santa Catarina já devem ter percebido aumento no custo de algumas matérias-primas. Isto devido ao projeto do governo estadual de aumentar a carga tributária para diversos insumos essenciais – água mineral e gás já tiveram impacto. Existem também alguns aumentos indiretos, como o caso dos agrotóxicos, com impacto direto nos hortifruti.

Como o Executivo não enxugou a máquina suficientemente, infelizmente quem paga a conta é o setor produtivo, nosso segmento e, fatalmente, o consumidor, já que será inevitável este custo ser repassado ao cardápio.

Diante de tal proposta, a Abrasel realiza um trabalho intenso junto a parlamentares, Governo Estadual, imprensa, campanhas digitais e ofícios. Tudo procurando evitar esta medida mais que inoportuna diante do momento da economia.

Apesar de a Comissão de Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa ter aprovado na manhã da última quarta-feira (07) o projeto 236, que amplia para até dia 31 deste mês a convalidação de incentivos fiscais com emenda retroativa, a entidade está preocupada caso os aumentos não sejam barrados, pois não poderão ser reduzidos depois, a partir de setembro.

Este projeto não resolve e somente adia o problema. Como o governo continua sem cumprir com a palavra de estudos técnicos e uma discussão com a sociedade, a insegurança do setor produtivo aumentou. Então, é provável que, mesmo com este adiamento, outros fornecedores aumentem seus preços desde já. Por fim, a Abrasel lamenta a falta de sensibilidade do governo em entender que isso agravará ainda mais a crise econômica do estado e também do setor, que já sofre com o baixo fluxo de clientes.

Abaixo estão os impactos sobre o ICMS de alguns produtos, caso se confirme a medida.

Comentários